AMRIGS - Associação Médica do Rio Grande do Sul
    
 
Área do Associado



 


 

A Saúde se manifesta - Dr. Jorge Utaliz


 
Existe hoje um flagrante descontentamento da população com a oferta de serviços públicos básicos ao contribuinte, já manifestada veementemente em junho de 2013, provocando uma série de ações governamentais que ainda não se mostraram suficientes para suprir a expectativa da população, principalmente num cenário de ganhos escusos extraordinários através da distribuição de favores financeiros paralelos às negociações público-privadas. 

Como qualquer instituição associativa, A Associação Médica do Rio Grande do Sul (AMRIGS) prima pela livre manifestação de opiniões dentro e fora de nossa esfera de atuação. A multiplicidade de pontos de vista é que constrói uma imagem mais concreta da realidade diante dos problemas e materializa mais objetivamente as suas soluções.

A AMRIGS tem seu viés principal no aprimoramento científico e vê suas preocupações exacerbadas quando se depara diuturnamente com uma oferta de serviços públicos de saúde cada vez menos qualificados e oferecidos em estruturas dilapidadas pelo subfinanciamento do Sistema Único de Saúde.

A Associação Médica perfila-se junto aos que manifestam seu descontentamento com os postos de saúde sucateados, com a carência de leitos hospitalares, com a recorrente superlotação das emergências, com a demora ao atendimento de demandas mais básicas de saúde, com condições de trabalho insalubres e inseguras dos profissionais ligados à assistência à saúde, com a má distribuição de médicos pela ausência de uma carreira de estado que assegure um mínimo de segurança trabalhista aos médicos brasileiros e com o acolhimento incondicional de profissionais não avaliados pela exigência mínima do Revalida.

E, ao mesmo tempo, apoia o manifesto pela correta destinação do dinheiro do contribuinte para o financiamento de serviços públicos de qualidade e que possam ser acessados indistintamente por todos os cidadãos. Corruptos e corruptores, independente de suas bandeiras, têm que ressarcir os cofres do estado e ser banidos da vida pública.

A AMRIGS deseja intensamente que os protestos sejam manifestados de forma pacífica, refletindo tão somente a exteriorização de um desacordo com a atual situação política e social do nosso país, e que isso sensibilize as autoridades legitimamente constituídas a tomar as medidas que atendam às justas reivindicações da população.




 
ARTIGOS

A infeliz contradição
Dr. Jair Escobar
A favor da evolução, mas sem abrir mão da excelência médica
Dr. Alfredo Floro Cantalice Neto
A saúde pública X avanços tecnológicos
Dr. Jorge Telles
Ver Todas
JORNAL AMRIGS

Ver Todas
REVISTA DA AMRIGS

Ver Todas
AMRIGS NA MIDIA

Ver Todas